Ribeira

ÍNDICE Quadras de Loriga « anterior |

seguinte » Socalcos

Autoria | José Manuel Moura Alves

Criado em | Março 2013

Estilo poético | Versos livres

Pela Ribeira caminhei
Na ribeira eu cresci.
As águas não param
Numa sequência revolta
No enrolar das fragas.

Na ribeira caminhei
Na ribeira me despi
De mágoas
E nas águas
Afoguei o cansaço.

Na ribeira descobri
A liberdade de ser
Filho da natureza
Sob a beleza
Dos reflexos
Do sol de verão

Na ribeira fui criança
Naveguei a incerteza
Fui adulto
Esperança.

Vem amigo
Semear recordações
Nas águas geladas que passam.

______

Comentários a este poema

Adicionar um Novo Comentário
Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License