Quadras de Loriga

ÍNDICE Loriga de outra cor « anterior |

seguinte » Ribeira

Autoria | José Manuel Moura Alves

Criado em | .

Estilo poético | Canção

À chegada a Loriga
Cumprindo a tradição
Cantámos umas cantigas (às raparigas)
No Terreiro da Lição

Na levada do Teixeiro
Molhaste o teu vestido
Quando eu te vi rapariga (de Loriga)
Levei teu olhar comigo

No Reboleiro e na Praça
Quando passaste por mim
Cheiravas a rosmaninho (do caminho)
Carquejas e alecrim

Quadras de Loriga
Entoando alto
Alma em sobressalto
Pelas ruas fora
Á nossa maneira
Corações ao alto
Gente de Loriga
Aqui e agora.

{Refrão}
Do Adro à Carreira
Cantando bem alto
Alma em sobressalto
Falamos assim
À nossa maneira
Corações ao alto
Somos alegria
Loriga é assim

À porta da capelinha
Eu pedi a tua mão
Nossa Senhora da Guia (neste dia)
Guiai o meu coração.

Sob as estrelas do céu
No Outeiro á noitinha
Jurei-te eu serei teu (amor meu)
Juraste que serás minha

Do Regato às Penedas
Do Porto a São Ginês
Do Vinhô à Redondinha (terra minha)
Penso em ti tanta vez

{Refrão}

Nas fontes da nossa terra
Mataste a sede de Verão
Bebendo com a tua boca (de garota)
Na concha da minha mão

Na quelha do Quebra-Costas
Não quebrei o coração
Ao lado da minha amada (de mão dada)
Foi perfeita condição

À saída de Loriga
Levo saudades de ti
Na hora da despedida (minha querida)
Meu coração deixo aqui.

______

Comentários a este poema

Adicionar um Novo Comentário
Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License