Serra em flor

Autoria | José Manuel Moura Alves

Criado em | Janeiro 2003

Estilo poético | Sonetos

Respiro em ti o ar da madrugada
Entremeado de urgueira e rosmaninho
Em carquejas de fogo no caminho
Serpenteando na encosta escarpada

Digo de ti nas curvas das estradas
Que o céu e a terra em pranto humedeceram
perdidas se ficaram enquanto deram
Em florir rosas deslumbradas

Mais alto, no mais alto inatingível
Uma coroa de estrelas na rainha
Ufana, de beleza imperecível

Altiva sobre a neve cintilante
prostrado te declaro serra minha
És a minha amada, a minha amante

______

Comentários a este poema

Adicionar um Novo Comentário
Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License