O Mirante

ÍNDICE A Garganta « anterior |

Autoria | José Manuel Moura Alves

Criado em | Setembro 2009

Estilo poético | Versos livres

Sobressai da encosta como uma farpa
Cravada no abismo.
Perde-se o olhar na linha do horizonte
E, vagaroso, desliza até ao casario
Espraiado no cimo do monte.

Sobre os nossos pés
A descida cavalga abrupta
O granito e o arvoredo
Em alucinante queda a pique
até à ribeira.

Que mente poderia desenhar tal cenário
Que nos encanta e fascina
Num quadro fantástico
Que eternamente gravamos
Na memória?

______

Comentários a este poema

Adicionar um Novo Comentário
Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License