À vila de Loriga

ÍNDICE Quadras à minha Terra « anterior |

seguinte » Loriga

Autoria | Nuno Mendes Alves Pereira

Criado em | .

Estilo poético | Versos livres

Loriga como és bela
Gosto sempre de te recordar
As tuas belas paisagens
Gosto sempre de admirar

À claridade das tuas águas
Que iluminam o meu corpo
Ofereço-te as minhas mágoas
Por tudo que eu sofro

Com o meu pensamento te seguirei
Com melancolia e saudade
Amizade e carinho te darei
Em vida até à eternidade

Ver a água serpentando
Por entre as pedras rochosas
Sempre em ti pensando
Através destas minhas prosas

Também do alto da montanha
Olho o verde dos teus mantos
Admiro a serra que te rodeia
Sentir o cheiro dos teus campos

Gosto dos teus ares respirar
Observar a tua paisagem dantesca
O que é belo se pode admirar
Como as tuas pedras gigantescas

______

Comentários a este poema

Adicionar um Novo Comentário
Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License