Quadras à minha Terra

Autoria | Autor desconhecido

Criado em | .

Estilo poético | Versos livres

Na encosta da Estrela
Fica Loriga minha terra
Por todos é conhecida
Como princesa da serra

Uma roda de montes
A rir e a cantar
Bem no meio está Loriga
Que a todos pode encantar

Eu canto Loriga canto
À tua Primavera em flor
Como eu te quero tanto
Minha terra, meu poema, meu amor

Já bem no alto da serra
Penhas dos Abutres e Gato
São coisas da nossa terra
Bem lindas com neve e mato

Para rever a minha terra
Pensei sobre ela falar
Fica na encosta da serra
É Loriga. É um altar

Loriga terra encantada
Lembras um presépio lindo
Para mim sempre enamorada
Por tudo o que por ti sinto

Do alto da serra vejo
A minha terra natal
Extrema admiração te deixo
Pela tua beleza sem igual

Eu canto Loriga canto
Nascer dentro de ti tive dita
De sentir saudades tuas sinto pranto
Ao te cantar, Loriga, terra bendita

Azul é o teu tecto
Celestial e profundo
Sê sempre amigo correcto
De Loriga para o Mundo

Fala-me da minha terra
Com muito amor e carinho
Das belezas que encerra
Quando a neve cai mansinho

Loriga minha terra
Cheia de encanto e beleza
É fascinante a tua serra
És bela como a natureza

Minha terra é Loriga
Onde a neve fica caindo
Cai a neve sempre branquinha
E a gente fica sorrindo.

______

Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License