Sem título

Autoria | José Lages Caçapo

Criado em | .

Estilo poético | Quadras

Gosto do andar dos caminheiros
Por sucalcos de silêncio na Serra
Hoje foi na Lapa dos Dinheiros
Amanhã lá noutro local da terra.

Mas o meu desejo não se encerra
Nesse percorrer a que o amor obriga
Quando voltarem outra vez à Serra
Calquem novos trilhos mas em Loriga.

Assim os cansaços se desvanecerão
Correndo nas ribeiras com prazer
Até o pôr do sol, os colorir no mar.

Agora terão tempo para se maravilhar
Com paisagens fixas num só coração
Será como amar, que não se irá perder.

______

Comentários a este poema

Adicionar um Novo Comentário
Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License