Faça férias cá dentro!

Autoria | Maria da Luz Matias Ribeiro (Cardoso)

Criado em | Julho 2015

Estilo poético | Quadras

I
Em Loriga claro, já se vê
Pois a ideia surgiu assim
A pensar perguntei: "Porquê?"
"Não escrever sobre este jardim?"

II
No Loriga.de se apelou
Fazer férias por aqui
Se deste modo a acariciou
Eu aproveitei quando li

III
Trás outro amigo também
O Zeca Afonso dizia a bem dizer
Não percas tempo e vem
Para Loriga conviver

IV
Avaliar e considerar
Esta vila encantadora
Muito mais a acrescentar
Por quem esta terra adora

V
Quantas vezes misteriosa
De razões difíceis de compreensão
Tão misteriosa como airosa
Sem deixar ver o que lhe vai no coração

VI
Mas no coração da gastronomia
O segredo é desvendado
Uma autêntica academia
Fazer rimar por este lado

VII
Da broa ao bolo negro
Das “calhorras” ao cabrito
Ai quanto eu me alegro
Ao comer, assado ou frito

VIII
Depois comer, passear e parar
Pelas esplanadas da carreira
Conversar, conhecer e abordar
Assuntos às vezes em brincadeira

IX
À Praia Fluvial é obrigatório ir
Mesmo não querendo nadar
Umas cervejas à fresca curtir
Olhando em volta até se fascinar

X
Não posso deixar de louvar
Os serviços de fotografia
Essa parte há que ficar
Para a próxima grafia

XI
Assim ao Zé e Tó digo encontrando
Esta oportunidade para engrandecer
Com a máquina vão mostrando
Loriga, mais tudo o que há para ver

XII
E aos que da internet fazem uso
Para Loriga promover
Com estas palavras de incluso
Também forma de agradecer

XIII
Por aqui me fico sem tudo referir
Que muito haveria para contar
Faço agora o que estou a atingir
E no “Gentes de Loriga” postar.

______

Comentários a este poema

Adicionar um Novo Comentário
Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License