Sem título

ÍNDICE Sem título « anterior |

seguinte » Sem título

Autoria | José Lages Caçapo

Criado em | .

Estilo poético | Versos rimados

Se apenas sorrio em mim só
Não penses já que estou louco
É somente a pedra chão da mó
Que o alueiro desfaz o cereal
Lentamente e pouco a pouco
Num moinho cimeiro no areal.

Têm quartos sem jeito em cima
Em baixo, água corre com pressa
Para um lago desfeito na ribeira
O nosso amor hoje não regressa
Encheu o saco lençol bem acima
Uma almofada só e à nossa beira.

Lá nos moeram até a noite parar
Na luz das águas bem espelhadas
Naquela lua noite de tanta emoção
Quem nos dera meu amor lá voltar
Saciar-nos nas farinhas branqueadas
E as mós unidas seriam o nosso chão

______

Comentários a este poema

Adicionar um Novo Comentário
Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License