Minha terra e eu

ÍNDICE Loriga « anterior |

seguinte » Sem título

Autoria | José Lages Caçapo

Criado em | .

Estilo poético | Versos rimados

Não são amendoeiras que vejo
Nem o miolo dos castanheiros ainda
Mas escadas de sonho viradas ao céu
Que sobem dentro de mim para te alcançar
Doce terra que ainda soletro - Loriga.
E cada letra é um castanheiro de vida onde não chego
Cansado à sombra de um cipreste que me espera
Para me quedar e ver o azul do céu que te cobre.
E numa fraga onde as nuvens choram para mim
Olhando o infinito do rosmaninho
Abrirei a alma a todos, onde guardo o cheiro do jasmim.

______

Comentários a este poema

Adicionar um Novo Comentário
Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License