Sem título

Autoria | José Lages Caçapo

Criado em | Setembro 2016

Estilo poético | Sonetos

As serras já estão encobertas
Pelo nevoeiro onde me cubro
As fragas de musgo cobertas
Sem ainda esperar o Outubro.

Se me lembro foi sempre assim
Na ribeira corriam águas lavadas
Dos declives que eram de mim
Feitos sulcos de tantas caminhadas.

Oh! Ribeira de courelas e milheirais
De tantos olhares da minha Loriga
Que mesmo cheia não gerava medos

Nas noites de sons e dos meus ais
Do nevoeiro que tudo nele abriga
Os sonhos, amores e uns segredos.

______

Comentários a este poema

Adicionar um Novo Comentário
Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License