Adeus Terreiro do Fundo

ÍNDICE O Bolo Negro de Loriga « anterior |

seguinte » Para ti, meu Joaquim

Autoria | António Pinto Ascensão

Criado em | .

Estilo poético | Canção

Ai, adeus terreiro do fundo
Ai, arrasado sejas tu
Ai, ou de cravos ou de rosas (bis)
Ai, não te rogo mal nenhum (3vezes)

Ai, minha terra é Loriga
Ai, eu não o posso negar
Ai, eu não sou como você (bis)
Ai, que renega o seu lugar (3vezes)

Ai, quem quiser regar que regue
Ai, aqui fica o regador
Ai, dei a palavra está dada (bis)
Ai, esta noite ao meu Amor (3vezes)

Ai, ao meu amor, meu amor
Ai, como te hei-de chamar meu
Ai, tu és o Amor de quem quer (bis)
Ai, a fama tenho-a eu (3vezes)

Ai, anda lá para diante
Ai, que eu atrás de ti não vou
Ai, eu não posso encontrar (bis)
Ai, amar a quem me deixou (3vezes)

Ai anda lá para diante
Ai, não te tires do caminho
Ai, quem vai para amar outra (bis)
Ai, não vai tão devagarinho (3vezes)

[Arranjo músical por José Manuel Moura Alves para o Grupo Coral da ANALOR]

______

Comentários a este poema

Adicionar um Novo Comentário
Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License