Fonte do Mouro

ÍNDICE A sineta « anterior |

seguinte » Serra da Estrela

Autoria | José Manuel Moura Alves

Criado em | .

Estilo poético | Canção

Tantas vezes enfeitei
De amoras silvestres
Teus cabelos de ouro
De saudades eu guardei
Os beijos que me destes
Na Fonte do Mouro

Tantas vezes descansei
No tanque da fonte
Escutando as águas
Os versos que te cantei
A caminho do monte
Eram minhas mágoas.

Tantas léguas palmilhei
Com os livros de ouro
Na minha sacola
E saltei, corri, chorei
Na Fonte do Mouro
Em frente da escola.

Tanta gente ali parou
P'ra matar a sede
Da vida vazia
Tanta gente ali passou
No rigor do Inverno
A neve caía

{Refrão}

Vinda do fundo do tempo
Era de todos e minha
Mil histórias, mil idades
Hoje são saudades
Da fonte velhinha.

______

Comentários a este poema

Adicionar um Novo Comentário
Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License