Natal da ANALOR

ÍNDICE A primavera « anterior |

seguinte » O rego da minha rua

Autoria | José Manuel Moura Alves

Criado em | .

Estilo poético | Canção

É Nata! É Natal!
É tempo de paz
Bom Natal! Bom Natal!
Vimos festejar
É Nata! É Natal!
É tempo de amor
Desejamos bom Natal
Aos amigos da Analor.
É Natal É bom Natal!
É tempo de paz
Bom Natal! Bom Natal!
Vamos festejar
É Nata! É Natal!
Vamos dar as mãos
Somos filhos de Loriga
Somos todos irmãos.

I
No cimo da nossa serra
Já começou a nevar
O presépio de Loriga
Tem a estrela a iluminar
No adro da nossa Igreja
Há fogueiras de Natal
Com sorrisos e crianças
E os sinos a tocar

{Refrão.}

II
Nas ruas da nossa terra
Ouve-se o povo a cantar
Janeiras, de porta em porta
São tradições de Natal.
Deus menino redentor
Se quisesses renascer
Loriga tem gente e amor
E braços p'ra te acolher.

______

Comentários a este poema

Adicionar um Novo Comentário
Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License